10/08/2021 _Publicidade nas Olimpíadas
Publicidade nas Olimpíadas

Todos nós, apaixonados por esporte e publicidade, notamos uma coisa nas arenas das olimpíadas: não aparece nenhum anunciante. Quer saber por quê? A gente explica!

“Clean venues”

Buscando diferenciação de outros eventos esportivos, o Comitê Olímpico Internacional (COI) determina que não deve haver nenhum tipo de anúncio ou propaganda dentro ou acima das áreas de competição. 

Usando o conceito de “clean venues” (arenas limpas), sem nenhum tipo de publicidade, mantém o foco na competição. A ideia é focar unicamente no esporte e sua importância, mantendo a pureza do evento.

Já nas Paraolimpíadas, que são regidas pelas regras do Comitê Paraolímpico Internacional (IPC, sigla em inglês), não existe essa questão, seguindo o modelo da maior parte dos eventos esportivos.

Restrições para vestimentas e acessórios

Quando um patrocinador “veste” um atleta, ele tem o direito de expor sua marca nas roupas utilizadas pelos atletas durante a competição. Porém, nesse caso, também existem restrições. 

No regulamento olímpico atual, a marca do patrocinador pode aparecer apenas uma vez em toda extensão do uniforme, com um limite de 30cm². Além disso, nenhuma outra marca deve aparecer em bonés, guarda-sóis, garrafas e etc.

Os patrocínios continuam

Apesar de todas as restrições, o evento não corre o risco de ficar sem patrocinadores. De acordo com José Sarkis Arakelian, consultor e professor em estratégia de marketing, “mesmo com esta restrição, os Jogos Olímpicos estão entre os eventos que mais arrecadam globalmente. As marcas se utilizam de outras maneiras de aproximação com o público, que não a exposição pura e simples".

Essas “outras maneiras” costumavam envolver ações, lançamentos de produtos, entrega de brindes para o consumidor e pontos de ativação de marca na cidade olímpica, mas nessa edição, sem a presença do público, uma mudança de planos foi necessária.

As marcas precisaram ser criativas e buscar novas formas de alcançar o público. A Nike, por exemplo, aproveitou o potencial de Rayssa Leal, a brasileira mais nova a ganhar uma medalha olímpica, e a fez estrela da campanha global Vai de Novo, no vídeo “Novas Fadas”.

Uma coisa que podemos considerar é que, marcas que podem patrocinar as Olimpíadas, não sentem falta de estar presentes nas arenas. Apenas por ter seus nomes listados como patrocinadores desse grande evento, recebem o retorno esperado do investimento e também, a honra de fazer parte dos Jogos Olímpicos.

Siga as nossas redes sociais para ficar por dentro de todos nossos conteúdos. Até a próxima!

P.S. Já estamos prontos para as próximas Olimpíadas.

Voltar