18/02/2019 _Propaganda online pode acabar com a offline?
Propaganda online pode acabar com a offline?

Quando, em 1896, o italiano G. Marconi inventou o rádio, ninguém imaginava que em pouco mais de trinta anos a invenção se tornaria o meio de comunicação mais utilizado pelas pessoas. Seu sucesso levou muita gente a acreditar que significaria o fim dos jornais impressos, mas, eles estão aí até hoje. Quando a TV começou na década de quarenta, muitos acreditaram que seria o fim das emissoras de rádio, mas elas continuam existindo. 


Estes dois exemplos me levaram a concluir que a mídia digital não vai acabar com a mídia offline apesar do que acreditam os publicitários que atuam na mídia online. Mas, com certeza vai provocar mudanças profundas na maneira tradicional de se fazer propaganda.

Não seria errado dizer que atualmente a Internet tem penetração muito semelhante à da televisão e talvez, por isso, os publicitários digitais acreditem que em pouco tempo a mídia offline vai deixar de existir.


Entretanto, se queremos resultados imediatos e nossa verba só permite adotar uma das maneiras de se fazer propaganda, por qual deveremos optar? Com toda certeza eu escolheria a mídia offline, embora reconheça que o ideal seria um “mix” das duas.


DIVIDIR INVESTIMENTOS E MULTIPLICAR RESULTADOS


O principal argumento utilizado pelas agências online é o custo bem mais baixo quando comparado aos meios tradicionais e de fato é mesmo se forem feitas apenas as postagens nas mídias sociais. Se entrarmos na mídia programática, poderíamos afirmar que os custos de uma campanha seriam quase equivalentes aos da mídia tradicional. O que estas agências costumam omitir dos clientes é o longo prazo para se alcançar os resultados esperados. 


Aqui no nosso país não encontrei pesquisas confiáveis comparando os investimentos aplicados em cada uma das mídias, mas, nos Estados Unidos existem inúmeras pesquisas fazendo esta comparação, mostrando claramente que o crescimento dos investimentos na mídia online está crescendo bem mais devagar.


Quanto aos clientes, encontramos de tudo: temos aquelas pequenas empresas que receberam como primeira prospecção as agências digitais, adotando esta cultura principalmente por causa dos custos mais acessíveis e resultados positivos. Temos também clientes que utilizam a mídia digital para divulgar seu negócio, mas, focam principalmente em fazer um marketing pessoal, estando mais interessados em se autopromover do que alcançar resultados realmente vantajosos para o seu negócio. Os mais conscientes utilizam-se das duas mídias, com foco na “offline”, utilizando a digital como suporte e apoio à mídia tradicional. E você, o que adota em sua empresa?

Voltar