23/09/2019 _Como ser um bom estrategista de marketing?
Como ser um bom estrategista de marketing?

Este artigo foi planejado sem a menor intenção de formar estrategistas. A ideia inicial é dar dicas para que os interessados possam ter informações mínimas para criar estratégias.

Assim como acontece com os criativos, qualquer pessoa pode ser um estrategista, basta desenvolver este dom inato. Porém, é muito importante, antes de tudo, aprender a analisar criteriosamente as situações. Isto vai ajudá-lo a tomar decisões mais seguras. Praticamente em tudo o que fazemos temos que ser estrategistas. Na maioria das vezes são coisas bem simples, como tomar um ônibus, por exemplo. Vejamos as decisões necessárias para isto:

1 – Saber qual linha o levará ao destino desejado.

2 – Descobrir onde fica o ponto do ônibus.

3 – Descobrir em que ponto deve descer.

4 – Ter o dinheiro ou o passe para pagar a passagem.

Depois destes quatro passos você tem grande chance de chegar ao destino desejado. Mas, se falarmos sobre estratégias de marketing, a coisa complica muito. Você precisa saber, em primeiro lugar, o objetivo a ser alcançado. Depois deve descobrir quais os caminhos que terá que percorrer para atingir a meta. Não me lembro de “cases” que apresentaram uma única opção de caminho. O normal, depois de uma pesquisa muito bem-feita, é encontrar inúmeras possibilidades. E, é neste ponto que o “bicho pega”.

Na escolha do melhor caminho, você tem que manter em mente duas coisas: o objetivo e a verba disponível. Imagine o sucesso que a Nike faria se decidisse colocar um luminoso gigante na Lua? Certamente todo mundo iria ficar encantado com a ousadia e a inovação. Mas, daí eu pergunto: como ficaria a relação custo-benefício desta ação?

Em muitas situações, escolher o caminho mais óbvio é a melhor solução, entretanto, se você tiver a oportunidade de escolher um caminho mais criativo, certamente a probabilidade de sucesso aumentará bastante.

Se você joga xadrez, com certeza está um passo à frente daqueles que não jogam. Aliás, qualquer jogo de estratégia ajudará você a desenvolver o raciocínio para decidir sobre a melhor escolha de caminho estratégico.

Depois de escolher o caminho, analise com muito cuidado e atenção, no sentido de localizar pontos frágeis (todos os passos que dependerem de terceiros, sobre os quais você não tenha controle, são pontos frágeis) e para cada um deles você tem que prever um ou mais tipos de ações que possam eliminar ou minimizar os problemas advindos destes pontos frágeis. Na maioria das vezes, antes de bater o martelo, é muito importante conversar com as pessoas que estarão envolvidas (direta ou indiretamente) no projeto. Quase todos nós temos a tendência de não dar a devida relevância aos argumentos contrários aos nossos. Este é um erro muito grave e pode comprometer todo o trabalho. Se alguém te disser alguma coisa que não tenha concordância com o que você planejou, não despreze esta informação. Pense muito a respeito, até formar uma opinião pura, clara e, principalmente, honesta sobre o assunto.

Depois, e só depois disto, volte a conversar com a(s) pessoa(s) e deixe-a(s) discorrer(em) sobre o que ela(s) pensa(m). Só aí você pode tomar uma decisão com a qual vai se sentir muito mais seguro. Nunca se esqueça do objetivo a ser atingido e nem da verba que poderá utilizar na sua estratégia. Existem muitos autores especializados em estratégias e, se você pretende ser um estrategista acima da média, pesquise e leia pelo menos três destes autores.

Voltar