21/12/2020 _Como a propaganda transformou o Natal
Como a propaganda transformou o Natal

O Natal é a época favorita de muita gente, não é? Mas você já parou para pensar em como, quando ou por que a data ficou tão popular? E qual o papel da propaganda nisso tudo? Então continue lendo este post, vamos tentar responder essas questões.

A origem do Natal

O Natal é uma festa religiosa que inspira solidariedade e a vontade de estar com quem se ama. Celebrado desde a antiguidade humana, o Natal vem incorporando novas tradições ao longo dos séculos. Com o surgimento do cristianismo, a mistura de crenças e tradições ficou ainda mais evidente, já que a data une a comemoração do nascimento de Jesus e diversos elementos de outras culturas.

A data é comemorada em dezembro, pois entre os dias 21 e 22 desse mês acontece o solstício de inverno no Hemisfério Norte, marcando a noite mais longa do ano e o momento em que os dias voltam a crescer em relação às noites. 

Cada cultura festejava a época do seu jeito, mas com a popularização do Natal nos moldes americanos e da figura do Papai Noel, a festa foi tomando outro significado.

Papai Noel, presentes e consumo

Com a intensificação da troca de presentes no Natal, muitas empresas passaram a ver grandes oportunidades de aumentar as vendas nas semanas que precedem a comemoração. E com isso, o investimento em propagandas natalinas passou a ser cada vez maior. Sempre associando a ideia de que comprar um presente para alguém é uma demonstração de amor e carinho.

E o Papai Noel? A lenda do bom velhinho vem de São Nicolau, um santo cristão muito generoso, sem apego material e que gostava muito de distribuir presentes. A figura tomou uma proporção muito maior no século XX, a partir de 1931, ano em que a Coca-cola passou a anunciar em revistas populares, apresentando o Papai Noel como um senhor rechonchudo, de cabelos e barba branca e roupas vermelhas. 

O sucesso dos anúncios popularizou o Papai Noel e ele passou a ser a cara do Natal, junto com muita neve e frio, mesmo em países tropicais como o Brasil. 

Atualmente, as compras para o Natal somam o maior volume de vendas de cada ano. Essa intensificação de consumo costuma começar na última semana de novembro, com as promoções da Black Friday. E até hoje, a data segue sendo acompanhada pela figura do bom velhinho.

Entendeu como a propaganda transformou o Natal? Os anúncios citados acima levaram a comemoração, com a representação de felicidade, muitos presentes e o Papai Noel, dos EUA para o mundo.

Mas independente do consumo e da propaganda, não tem como não amar o Natal. Por isso, aproveitem o Natal, a companhia de quem você ama e os momentos merecidos de descanso que sempre acompanham a comemoração.

A Voük deseja a todos um feliz Natal e boas festas!

Voltar